Principal A Rádio Notícias Programação Enquetes Contato
Notícias

30/04/2015 - Polícia faz operação em condomínio de Xandi na Capital

Polícia Civil voltou ao Condomínio Princesa Isabel, no bairro Santana, em Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira. O local é um conhecido como ponto de venda de drogas, que, até o começo do ano, estava sob domínio de Alexandre Goulart Madeira, o Xandi, 35 anos, executado em janeiro, em Tramandaí, no Litoral Norte. Em março, uma operação da Brigada Militar terminou em confronto com moradores locais.

Nesta quinta, chamada de Regium (do latim, realeza), a operação foi comandada pelo Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) e cumpriu 40 mandados de busca e apreensão — dois deles nas casas de familiares de Xandi, na Zona Sul, e os outros 38 no condomínio.

A operação, que reuniu cerca de 230 policiais e contou com o apoio de um helicóptero, encontrou apenas pequena quantidade de droga, que foi jogada, na forma de buchas, das janelas dos apartamentos. Ninguém foi preso e, até as 8h, não havia um balanço.

— O objetivo da polícia nessas operações é se fazer presente em áreas conflagradas. (As ações) serão regulares — afirmou o delegado Leonel Carivali, diretor de Operações do Denarc.

O Condomínio Princesa Isabel ficou conhecido por fazer um grafite em homenagem a Xandi, considerado pela polícia um dos maiores traficantes da Capital. No mesmo dia do confronto com a BM, os moradores apagaram a imagem, considerada apologia ao crime, cumprindo um acordo feito entre a Polícia Civil e a representante dos moradores do condomínio, Eurides Teresinha Pires da Costa.

Operação terminou em confronto em março

Na manhã do dia 19 de março, uma operação da BM no Condomínio Princesa Isabel terminou em confronto entre policiais e moradores. Alguns moradores e um brigadiano ficaram feridos.

Na ocasião, o Pelotão de Operações Especiais (POE) disse que buscava um traficante que estaria foragido e armado no condomínio. Durante a operação, outros três jovens — entre eles, duas mulheres — foram detidos em flagrante por tráfico de drogas. Um adolescente, que estava sendo procurado, também foi localizado no local e apreendido pelos policiais.

No momento em que deixaria o condomínio, a BM teria sido atingida por pedras e garrafas, conta o sargento. Conforme o policial militar, agentes teriam revidado as agressões com bombas de gás lacrimogêneo e tiros de bala de borracha. Na mesma manhã, grafite de Xandi começava a ser coberto no condomínio.

Na versão dos moradores, a confusão começou devido ao abuso da polícia, que teria invadido pelo menos cinco apartamentos, destruído móveis e torturado condôminos. Em uma das casas, moradores mostraram sacos plásticos pretos, que teriam sido usados para sufocamento.

Link: Clique aqui

Últimas notícias

21/11/2017 | Rio Grande do Sul registra queda de granizo nesta terça-feira
21/11/2017 | Passageiro morre após caminhão tombar em barranco na RS-400, em Candelária
21/11/2017 | Presidente da Assembleia considera inaceitável Cpers bloquear acessos ao Legislativo
21/10/2015 | Granizo causa estragos no Rio Grande do Sul
08/10/2015 | Decisão do TCU aumenta pressão pelo impeachment de Dilma
Radio Educadora - 1400 AM