Principal A Rádio Notícias Programação Enquetes Contato
Notícias

29/01/2015 - Em época de Páscoa, traficantes vendiam trufas e ovos de chocolate com maconha pela internet

Durante três anos de investigação, agentes da 1ª Delegacia do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) monitoraram e buscaram provas sobre a venda de trufas e ovos de chocolate com maconha na região metropolitana de Porto Alegre. Na madrugada desta quinta-feira (22), em uma ação em Gravataí, foram presos quatro traficantes e apreendidas 16 caixas com ovos de Páscoa.

O delegado Guilherme Calderipe, responsável pela investigação, diz que os criminosos tinham até as receitas disponíveis com a quantidade exata de chocolate e de drogas para cada unidade. Para os chamados clientes VIPs, ainda era colocado dentro das embalagens um cigarro de maconha. A venda e a distribuição era feita principalmente pela internet.

LEIA MAIS
Criminosos faziam segurança uniformizados em pontos de tráfico na CapitalCriminosos faziam segurança uniformizados em pontos de tráfico na Capital
Presos traficantes de quadrilha que movimentava cerca de R$ 100 mil por mês em Bagé Presos traficantes de quadrilha que movimentava cerca de R$ 100 mil por mês em Bagé
Polícia soma 20 prisões por tráfico de drogas sintéticas neste ano em Porto AlegrePolícia soma 20 prisões por tráfico de drogas sintéticas neste ano em Porto Alegre
— Na fábrica artesanal, foram apreendidas anotações com a receita dos chocolates, indicando a porcentagem de maconha a ser incluída no recheio e outras orientações de preparo e encomendas — ressalta Calderipe.

Das 16 caixas com ovos de chocolate, em oito delas havia junto cigarros de maconha. As embalagens estavam endereçadas para várias cidades no entorno da Capital.

As prisões foram em flagrante. Nenhum dos detidos tinha antecedentes criminais, e o objetivo agora é verificar a participação de outras pessoas no esquema. Eles devem responder por tráfico de drogas, com pena de 5 a 15 anos de prisão, e associação ao tráfico, com pena de 3 a 10 anos.

O Denarc não divulgou os nomes dos presos pelo fato de que ainda aguardará resultado pericial. Todo o material apreendido será enviado para o Instituto Geral de Perícias (IGP) para avaliação da presença de maconha e também de outras drogas como cocaína ou MDMA (princípio ativo do ecstasy).

Link: Clique aqui

Últimas notícias

03/03/2015 | Governo suspende por 60 dias resolução sobre placas de veículos no padrão do Mercosul
30/01/2015 | Obra do Salgado Filho que custou mais de R$ 30 milhões à Infraero terá de ser refeita pela Fraport
29/01/2015 | Em época de Páscoa, traficantes vendiam trufas e ovos de chocolate com maconha pela internet
27/01/2015 | EUA isentam Brasil, União Europeia e outros países da tarifação sobre aço e alumínio
26/01/2015 | Áudios mostram que traficantes da Capital dividiam lucros com líder preso
Radio Educadora - 1400 AM